Como o Marketing de Conteúdo pode ser um aliado durante e depois de uma crise?

Não perca mais tempo!
Contrate agora um parceiro de marketing que realmente pensa nos resultados e crescimento do seu negócio.

Marketing de conteúdo é uma estratégia que tem como objetivo atrair, encantar e fidelizar clientes para uma empresa. Na era da informação, ele se tornou a principal estratégia de marketing digital e pode até mesmo ser um aliado durante a crise.

As pessoas estão cada vez mais ávidas por informação de qualidade, e isso se deve à popularização da internet e a todas as mudanças que ela trouxe para a sociedade.

Quando uma pessoa procura sobre o produto ou serviço, não quer saber apenas o preço e a qualidade da solução. Ela está interessada em saber de que maneira as empresas podem ajudá-la com determinado problema.

O público quer conhecer um pouco mais sobre as marcas e a internet é uma excelente fonte de informação para isso, e o marketing de conteúdo entrega exatamente o que eles estão procurando.

As empresas perceberam a necessidade de mudar a maneira como se comunicam com os clientes, e é assim que se protegem de possíveis crises.

Neste artigo, veja os impactos das crises no marketing, a importância dele para os momentos de crise, o papel do marketing de conteúdo nesse contexto, o que é marketing de conteúdo e como ele pode ser usado para superar crises.

Impactos das crises no marketing

Crises são situações de caráter interno ou externo e acontecem por diversas razões. As crises de caráter interno são aquelas provocadas por má gestão, campanhas mal sucedidas, problemas financeiros, entre outras.

As de caráter externo ocorrem quando os desencadeadores estão fora da empresa, como os problemas econômicos ou de saúde pública.

Uma empresa de correia dentada deve estar atenta a todos eles para se proteger e evitar os impactos que podem gerar no marketing. Dentre os diferentes tipos de crise que existem estão:

  • Crises operacionais;
  • Crises financeiras;
  • Crises tecnológicas;
  • Crises humanitárias;
  • Crises legais;
  • Crises de capital humano;
  • Crises de reputação.

Cada um desses tipos pode gerar impactos diferentes no marketing, tanto positivos quanto negativos. Por exemplo, uma crise operacional pode causar falhas nos produtos, por isso, investir em marketing para se desculpar com o público é uma boa opção.

As crises financeiras, por sua vez, podem gerar impactos negativos e provocar uma redução nos investimentos em marketing. Já as crises tecnológicas provocam falhas em equipamentos e a dificuldade na introdução de tecnologias.

Para o marketing, isso pode ser negativo porque a organização pode deixar de contar com ferramentas de análise e automação.

Durante crises comunitárias, como no caso de uma pandemia, o marketing é um verdadeiro aliado. Por meio dele, um fabricante de teto de vidro garagem consegue manter a comunicação com as pessoas e manter as vendas em alta.

As crises legais trazem problemas, como processos, em vista disso, as estratégias de marketing podem ser cruciais para levantar o nome da empresa e lidar melhor com a situação.

A mesma coisa acontece em uma crise de reputação, e isso começa a explicar a importância do marketing em momentos de crise.

Como o marketing é importante durante uma crise?

Fazer marketing não se resume a propagandas e publicidade, na verdade, ele também está relacionado a pesquisas, definição e atualização de modelos de negócio, desenvolvimento de produtos e serviços e criação de marca.

Ele ajuda a fortalecer as empresas no mercado em que atua, gera engajamento e relacionamento, educa os consumidores e ajuda os empreendimentos a inovarem.

O papel do marketing é conduzir a empresa em toda a sua trajetória, por isso, não tem sentido deixar de investir em suas estratégias durante os momentos de crise.

Essa visão não é uma novidade, mas ainda é desconhecida para muitos gestores e profissionais, no entanto, é importante lembrar que o mundo mudou muito nos últimos anos e os consumidores também.

As empresas, como uma especializada em outorga eletrônica, não são mais julgadas apenas por seus preços e a qualidade do que oferecem, na verdade, são observadas como um todo.

Os consumidores querem se envolver com os negócios, ter uma boa experiência, querem conhecer mais sobre a marca e enxergar atitudes relevantes por parte dela.

O marketing cumpre esse papel, inclusive em períodos de crise e por essa razão deve ser trabalhado de maneira ampla.

O marketing de conteúdo durante as crises

Produzir conteúdos na internet que sejam capazes de engajar os clientes em potencial é indispensável em uma sociedade onde a presença digital é cada vez mais forte, e sua relevância aumentou ainda mais a partir de 2020.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Capterra, 92% das pessoas que consomem conteúdos produzidos pelas marcas afirmaram que as informações obtidas por meio deles influenciam a decisão de compra.

Os materiais que o fabricante de cimento refratário para forno pública nas redes sociais e nas páginas institucionais funcionam como uma vitrine.

Isso porque o mesmo estudo apontou que 78% dos entrevistados que consomem o marketing de conteúdo afirmaram ter descoberto um produto ou serviço por conta desses materiais.

Uma crise pode fazer com que as pessoas passem mais tempo em frente ao computador, consumindo aquilo que é produzido pelas organizações.

Mas o que é marketing de conteúdo?

Marketing de conteúdo é uma estratégia que tem como propósito oferecer valor, além de atrair e engajar potenciais clientes.

Conteúdos valiosos são aqueles que resolvem o problema do usuário, mas para que seja possível desenvolvê-los, é necessário responder algumas perguntas.

A marca precisa saber por que vai produzir esses materiais, para quem eles serão produzidos e de que maneira isso será feito. Além disso, um fabricante de papelão ondulado com plastico bolha deve estabelecer seus objetivos.

Com a ajuda do marketing de conteúdo, a companhia pode gerar leads, aumentar o alcance de uma marca, gerar autoridade, dentre outras possibilidades.

Os materiais são produzidos de acordo com o segmento de atuação da empresa e as características da persona. A persona é um personagem semi fictício que representa o cliente ideal do negócio.

É elaborada por meio de pesquisa de mercado, pesquisas com clientes e com base nas características apresentadas pela audiência da marca no Facebook e em outras redes sociais.

Como usar para superar crises?

Essa estratégia de marketing pode, e deve, ser usada para superar momentos de crise, e algumas dicas para fazer isso são:

Investir em inbound marketing

Pensar na maneira como se costuma procurar produtos e serviços que deseja comprar e qual é o termo usado para fazer a pesquisa. Isso vai ajudar a estabelecer os canais e a pauta que será trabalhada nos conteúdos.

Eles devem falar diretamente com o cliente em todas as etapas do funil de vendas, ou seja, com seus conteúdos, uma distribuidora de areia e pedra ensacada deve atrair as pessoas, fazê-las considerar uma solução e convertê-las em leads.

A partir disso, o material poderá ser trabalhado para aproximar o potencial cliente de uma compra, e a melhor estratégia para fazer tudo isso é o inbound marketing.

Conhecer bem a persona

As palavras-chave são componentes muito importantes dentro dos conteúdos, afinal, são os termos usados pelas pessoas para procurar informações sobre produtos e serviços.

Sendo o marketing de conteúdo totalmente focado na persona do negócio, é necessário conhecê-la para escolher as palavras-chave.

A persona vai influenciar as estratégias digitais e as estratégias offline, por exemplo, no modo como as gôndolas para mercadinho são organizadas.

Trata-se de uma representação do cliente ideal da empresa, em relação aos dados demográficos, dúvidas, problemas, dentre outras questões.

Em épocas de crise, atrair uma pessoa que não tenha o perfil compatível com a empresa pode ser caro, portanto, é indispensável que a estratégia esteja totalmente focada no público de interesse.

Terceirizar a produção de conteúdo

Uma boa estratégia de marketing de conteúdo precisa reunir uma série de fatores fundamentais, como o planejamento e a definição do que será feito.

É indispensável produzir conteúdos qualificados, acompanhar os resultados e redefinir ou fazer a manutenção da estratégia.

Em tempos de crise, mesmo que seja fundamental economizar, terceirizar a produção de conteúdo em todos os níveis, contando com a ajuda de uma empresa especializada ou profissionais freelancers não significa um gasto, mas sim um investimento.

Com isso, um lar de idosos perto de mim vai disponibilizar para o público conteúdos de qualidade e que foram estabelecidos com base em uma série de critérios definidos por uma equipe estratégica.

Considerações finais

Todas as empresas podem vivenciar um momento de crise, tanto interna quanto externa, mas as estratégias digitais já se mostraram verdadeiras aliadas dos negócios nesses momentos.

Uma das melhores opções é o marketing de conteúdo, visto que não exige tanto investimento como no caso das estratégias pagas, leva informação para as pessoas, aumenta a autoridade de marca e influencia de maneira positiva nas vendas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Veja mais conteúdos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.