O2O Online-to-Offline: como preparar seu negócio e garantir a sua fatia de mercado?

Não perca mais tempo!
Contrate agora um parceiro de marketing que realmente pensa nos resultados e crescimento do seu negócio.

Diversificar o modelo de vendas é o principal objetivo do O2O, um modelo de negócio que conquistou um grande espaço no mercado e que promete se tornar ainda mais popular entre os empresários de todos os ramos de negócio.

Unindo duas vertentes tão poderosas atualmente, o online e offline, a estratégia integra o físico com o e-commerce, possibilitando um aumento do fluxo de vendas, maior relacionamento com os clientes e um rico posicionamento no mercado.

Sendo desenvolvido por causa do avanço da tecnologia, o método pode ser aplicado em diversos segmentos, desde aqueles que trabalham com serviços terceirizados de segurança até quem vende comida.

O que é O2O?

Originado da China, esse modelo de negócio tem como característica a venda de produtos ou serviços no online para serem utilizados no offline. Seu alcance promove não apenas um melhor desenvolvimento no fluxo de distribuição do produto, mas na experiência do cliente.

Para exemplificar esse conceito, suponha-se que uma loja especializada em adesivos personalizados automotivos deseja implementar O2O nas suas atividades. Para isso, esse empreendimento poderá criar cupons de descontos no mundo virtual.

Esses cupons podem ser resgatados pelos consumidores na hora da compra, de forma que eles adquiram os adesivos físicos com condições especiais. É basicamente assim que funciona esse tipo de venda.

Ou, caso a empresa deseje, ela pode disponibilizar a compra no online, como um copo com algodão doce, e o consumidor receber diretamente na sua casa, facilitando a experiência de ambos os lados.

E foi justamente com esse intuito que o O2O foi criado pelos chineses, que queriam desenvolver um conceito que seguisse os novos tipos de comportamentos que têm surgido com o advento tecnológico, gerando outros desejos e necessidades na população.

Além disso, esse método também promove um melhor engajamento para os empreendimentos, os tornando onipresentes, já que executam as suas funções tanto fisicamente quanto no virtual, expandindo até mesmo sua cartela de clientes.

Fugindo de ser apenas uma tendência passageira, o O2O já tem até mesmo associações que cuidam dos seus interesses e que otimizam a sua forma de atuação no mercado, como é o caso da Associação Brasileira de Online e Offline (ABO2O).

Sem finalidade econômica, a ABO2O foi criada com o objetivo de fortalecer as relações entre as empresas que têm esse modelo de negócio, ao mesmo tempo que estimula o desenvolvimento econômico do país, que neste caso é o Brasil.

A partir disso, diversas estratégias têm sido criadas para que esse modelo conquiste ainda mais os empresários, que terão diversas vantagens com a sua implementação.

Principais benefícios do O2O

Por possibilitar a onipresença, o O2O promove uma série de benefícios que abraçam os dois grandes públicos, que são os empreendedores e os consumidores, gerando também uma conexão entre ambos com a sua forma de vender e entregar o produto ou serviço.

  • Presença no mundo online;
  • Melhor atração de clientes;
  • Redução de custos;
  • Expansão do empreendimento.

As quatro principais vantagens citadas acima são o que mais tem chamado a atenção de empresários que desejam diversificar o seu modelo de atuação no mercado.

Presença no mundo online 

A adesão desse formato de negócio traz aquela empresa que estava apenas no mundo físico para existir também no mundo online, ação muito importante nos dias de hoje em que boa parte da população vive conectada.

Por exemplo, uma loja de talheres descartáveis embalados nunca se atentou para as questões digitais, até que conhece o O2O e decide ir para o marketplace. Esse próximo passo a fará descobrir novos tipos de estratégias de divulgação e de vendas.

Sem contar que a presença no virtual é sinônimo de inovação, ou seja, reflete que a marca está por dentro do que ocorre no mercado.

Melhor atração de clientes 

E por ter essa presença, as chances de aumentar a cartela de clientes são grandes, pois pessoas de outros lugares também podem consumir aquele produto ou saber da existência do empreendimento, algo que talvez não fosse possível apenas no físico.

Muitas plataformas que tem como intuito transformar as marcas em O2O também são um outdoor digital para as mesmas.

Supondo que uma vendedora de varandas com vidro temperado passe a vender seus produtos em uma plataforma de marketplace.

Usuários daquele site e que não são da mesma região irão conhecer a marca na hora da busca pelo produto e podem se tornar clientes fiéis dela, divulgando para conhecidos.

Redução de custos

Essa vantagem está ligada diretamente com a logística que o empreendimento possui. Com a adesão do O2O, ele permite que o cliente compre o produto no online e vá retirá-lo diretamente na loja, o que já reduz o custo com o despacho da mercadoria, por exemplo.

É como se um consumidor comprasse embalagem para batata recheada delivery no site da loja porque possui desconto e fosse até lá para buscar o produto.

Além disso, ainda há a otimização do estoque, pois o empreendedor estará vendendo o que já tem em mãos, evitando que os produtos fiquem parados por muito tempo.

Expansão do empreendimento

A expansão ocorre porque o empreendimento terá duas formas de atuação, ou seja, como foi citado anteriormente, ele será onipresente e dessa forma terá maiores chances de aumentar a sua lista de produtos ou serviços e também conquistar mais consumidores.

Como preparar o negócio para o O2O 

Se um empreendimento deseja conquistar a sua fatia no mercado com esse novo modelo de negócio, então precisa se atentar para alguns pontos que serão cruciais na hora de expandir as suas vendas com um bom fluxo, sem perder nenhum faturamento.

Essa preparação segue um passo a passo que é bem simples, quando executado na ordem correta, que é:

  • Trabalhar a presença no físico e digital;
  • Ter vantagens atrativas;
  • Apostar no marketing digital;
  • Escolher a plataforma certa;
  • Preparação da loja física.

Com cinco passos um negócio consegue adentrar no O2O da forma correta, sem atropelar as suas atividades que já são realizadas no mundo concreto e sem atrapalhar a boa experiência de compra dos seus consumidores no online.

1. Trabalhar a presença no físico e digital

Para ter um bom posicionamento e atrair aqueles clientes que já possui, a empresa precisa investir na sua imagem tanto no físico quanto no digital.

Se no mundo real ela tem péssimas avaliações, as chances de esse problema respingar para o virtual são enormes, atrapalhando a sua expansão. Por isso, é essencial que estratégias de posicionamento de marca sejam colocadas em prática.

Identidade visual, avaliações dos consumidores, produção de conteúdo interessante voltado para o público-alvo são algumas formas de trabalhar essa imagem.

2. Ter vantagens atrativas 

 Esse segundo ponto é muito importante, pois está ligado com a captação dos consumidores no O2O, um universo em que há muitas opções para os clientes, por isso é válido pensar em vantagens que façam a empresa se destacar em meio a concorrência.

Essas vantagens são os cupons de desconto, as compras pela metade do preço se foi realizada online, frete grátis, entrega expressa e até mesmo o famoso cashback.

Por exemplo, uma companhia que realiza drenagem solo argiloso pode ter como benefício para os seus consumidores o “compre um serviço e ganhe de brinde um produto”. Isso é uma forma de atrair a clientela para dentro do negócio.

3. Apostar no marketing digital 

Quando se fala sobre empresas que atuam também no mercado online, a produção de conteúdo sempre será importante. Esse braço do marketing digital atrai consumidores com vídeos, imagens, postagem em blogs de assuntos que o público se interessa.

Assim, manter as redes sociais, o site e os outros canais de comunicação repleto de informações é crucial para que novos potenciais consumidores cheguem até a marca durante o seu processo de busca pelo produto na internet.

4. Escolher a plataforma certa 

Saber qual será o endereço da loja no mundo virtual também é muito fundamental. Há diversos lugares na rede para que a compra seja realizada. Pode ser o site da loja, as suas redes sociais ou plataformas de marketplace.

Para que essa escolha seja assertiva, é indicado realizar uma pesquisa sobre o público-alvo, quais sites eles mais acessam, quais são os seus comportamentos na hora da compra.

5. Preparação da loja física

A loja física também precisa de atenção. O controle do estoque, a quantidade de vendedores para realizar a retirada do produto, os entregadores, todos esses pontos precisam ser pensados na hora de implementar o O2O.

Considerações finais

Gerando facilidade e maior faturamento para os empreendimentos, o O2O é um modelo de negócio que abrange desde a locação light sheer duet até a venda de roupas, possibilitando mais vendas e uma melhor experiência de compra.

Além disso, traz à tona a importância do mercado se adaptar às novas formas de consumo que estão ocorrendo com o advento da tecnologia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Veja mais conteúdos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.