Você sabe o que é live marketing? Conheça essa estratégia

Não perca mais tempo!
Contrate agora um parceiro de marketing que realmente pensa nos resultados e crescimento do seu negócio.

Diante dos avanços que o ambiente digital tem imposto para a comunicação empresarial, tornou-se imprescindível compreender certas terminologias. Por isso que o live marketing tem sido tão divulgado.

Para cada objetivo mercadológico, há uma ferramenta sob medida esperando para ser utilizada.

Isso vai desde objetivos mais simples como a elevação de vendas até, em outros casos, questões mais complexas como a implementação de novos paradigmas de consumo.

Seja como for, o marketing é o que garantirá que todas essas estratégias consigam se manter de pé.

Se a intenção for vender mais acessórios para corrimão de ferro, o foco no produto pode ser essencial.

Agora, sob uma perspectiva de aumentar o reconhecimento de uma marca, talvez a prática mais adequada seja a produção de conteúdo.

Há uma infinidade de possibilidades para uma vasta demanda de objetivos que as empresas possuem.

Entendê-las, portanto, pode trazer algumas vantagens essenciais para o bom funcionamento de uma marca dentro de seu segmento.

Por exemplo, a partir das potencialidades que o inbound marketing possui, é possível elevar a venda de itens como embalagem para lanche baguete.

Isso pode ser feito a partir de alguns mecanismos de atratividade que esse tipo de estratégia consegue fazer.

Ou seja, através de um conteúdo instigante, esse tipo de relação conseguirá formular um aumento de vendas.

Cada característica, portanto, terá o seu equivalente em aplicação estratégica dentro de um mercado.

Não é diferente quando o assunto é live marketing. Por isso mesmo, é importante citar algumas de suas vantagens para as empresas que o adota:

  • Mídia espontânea;
  • Ações criativas;
  • Integração de plataformas;
  • Variedade de aplicações.

É certo que essa é uma estratégia bastante distinta dentro do que as tradições do marketing propõem. Por isso, é importante entender um pouco mais sobre as suas características.

O primeiro ponto a ser levado em consideração é a possibilidade de mídia espontânea que esse tipo de formulação tem a capacidade de trazer.

Ou seja, a partir de uma série de medidas de integração com o público, esse tipo de abordagem consegue criar algumas dinâmicas que passam a gerar uma certa curiosidade.

Esse interesse pode ser, em grande medida, localizado, mas, ao conseguir gerar mídia, pode ser amplificado.

Uma empresa que fabrica motor para porta de aço com mola pode criar ações mostrando a resistência daquele produto.

Isso vai desde aplicação de pesos em dinâmicas de rua até mostras de sua potência a partir de seu tensionamento.

Tudo isso, é verdade, vai depender da criatividade que a equipe de marketing terá na hora de formular essas estratégias.

Outro ponto essencial que esse tipo de abordagem consegue trazer é, justamente, a integração entre as plataformas disponíveis.

Se a intenção for vender mais mesa plataforma 6 lugares, há, nesse sentido, a possibilidade de integrar uma promoção física com um QR code para venda.

É certo que há uma infinidade de maneiras de obter esse tipo de comunicação plural. Por isso, é preciso saber como explorá-la.

Por fim, relacionando-se com o item anterior, a potencialidade desse tipo de estratégia se desdobrar em diversos formatos é essencial.

Não há regra, nesse sentido, uma vez que quanto mais criativa for a campanha, melhor será sua repercussão.

O que é live marketing?

Partindo de um panorama geral dos porquês de se adotar o live marketing, é preciso compreender quais são as suas denominações mercadológicas.

Nesse sentido, essa estratégia está relacionada com a experiência sensorial do público dentro de uma campanha.

Em tradução livre, o marketing vivo tem a capacidade de se integrar à experiência momentânea daquele consumidor.

Uma empresa de divisória de vidro lavanderia pode, por exemplo, promover uma exposição de como são feitos os seus materiais.

Diante disso, os consumidores estarão diante de uma série de estímulos que conseguirão levá-los cada vez mais a comprar a ideia daquela marca.

Outra maneira muito comum de encontrar esse tipo de mecanismo é através de ações de degustação ou de experimentação de produtos.

Em shoppings espalhados pela cidade, é muito comum encontrar empresas que fabricam óculos de VR oferecendo algum tipo de experiência nesse sentido.

Essa é uma forma viva de apresentar aquelas novidades para um número grande de pessoas.

Por isso, essa abordagem mais direcionada tem a capacidade de gerar um envolvimento muito maior do que em uma campanha tradicional.

Isso se dá, sobretudo, porque quanto mais integrado sensorialmente estiver o consumidor, mais memorável será aquela experiência.

Live marketing ou marketing promocional?

Pode ser que, ao definir o live marketing, as pessoas se perguntem se esse não é um conceito já usado pelo marketing promocional.

Na verdade, não é bem assim que acontece. Apesar dos dois terem os mesmo objetivos, suas abordagens são bastantes diferentes.

Enquanto um está preocupado em estabelecer algum produto no mercado a partir de uma comunicação convencional, o outro tem a perspectiva de apostar na experiência do usuário.

No caso do primeiro, ao anunciar, por exemplo, a venda de sementes de capim tamani, ele pode se utilizar de uma série de elementos de aprofundamento da experiência.

Isso vai desde a exposição das etapas de cultivo e crescimento daquela planta até o seu uso no dia a dia.

Já o marketing promocional está atrelado, em grande medida, na publicitação desses valores de forma mediada.

Sendo assim, o live marketing acaba sendo uma evolução natural dessas alternativas mais recorrentes.

Como aplicar essa estratégia?

Como em toda estratégia, o live marketing precisa ser estabelecido a partir de um planejamento bastante acurado.

Levar em consideração, portanto, alguns aspectos tradicionais do mercado acaba sendo essencial.

Por mais que esse tipo de abordagem busque por caminhos originais, a sua base de aplicação acaba sendo um pouco mais ortodoxa.

Nesse sentido, entender quais são esses passos a serem dados rumo a sua implementação é essencial.

Público-alvo e persona

Sendo o primeiro passo de quase todas as estratégias de comunicação, o reconhecimento do público-alvo é a garantia de uma série de bons resultados.

Isso se dá porque é nele que reside toda razão de ser da comunicação de uma empresa dentro de um mercado.

Seu reconhecimento, no entanto, não pode ser o último passo dado dentro dessa perspectiva. É preciso ir além.

Especificar essa interlocução pode acabar incidindo em uma comunicação mais direta que, via de regra, será mais eficaz.

Ou seja, a definição de uma persona pode ajudar uma empresa de limpeza de telhado a seco, por exemplo, a personalizar o seu contato.

Análise de mercado

Outro ponto essencial para aplicar qualquer estratégia é, justamente, a análise do mercado em que se está atuando.

Nesse caso, é preciso entender, fundamentalmente, como as empresas concorrentes estão se comunicando com o seu público.

Isso vai dar um panorama geral para a empresa decidir qual será a sua abordagem na hora de produzir o live marketing.

Orçamento

Diante das vastas possibilidades que há dentro desse tipo de estratégia, é preciso ter em mente o orçamento que será disponibilizado.

Afinal de contas, com uma estratégia tão estimulante, só as limitações orçamentárias é que vão conseguir definir os tetos a serem respeitados.

Nesse sentido, portanto, uma Empresa de limpeza de galpão conseguirá compreender quais são as possibilidades disponíveis para suas ações.

Ações

Por fim, a partir das limitações impostas pelos cenários anteriores, é possível seguir com a avaliação das ações a serem tomadas.

Partindo da compreensão das ferramentas disponíveis em um mercado, por exemplo, algumas ideias começam a surgir.

Esses horizontes podem nortear algumas inovações quanto a esse tipo de ação dentro de um mercado.

Considerações finais

Diante da vastidão que há dentro do ambiente de marketing, é preciso entender cada um de seus mecanismos disponíveis para que, assim, seja possível adotar aquelas estratégias que melhor se alinham com os objetivos da empresa.

Com o live marketing essa lógica permanece a mesma, uma vez que, apesar de ser uma estratégia que convida a pensar fora da caixa, ainda tem seus objetivos muito claros.

Entender, nesse sentido, suas diferenças com o marketing promocional pode começar a orientar certos rumos na hora do planejamento.

Enquanto um está relacionado a uma perspectiva mais tradicional de promoção de produtos e serviços, o live marketing aposta em uma perspectiva viva dessa relação.

Ou seja, a partir de uma integração sensorial com o público-alvo, é possível gerar uma experiência muito mais enriquecedora de promoção.

Apesar de muito mais localizado, esse tipo de ação tem a capacidade de gerar mídia espontânea e criar uma divulgação acima do esperado.

Por isso, entender como aplicá-la pode ser fundamental na hora de se consolidar dentro de um mercado.

É certo que ela segue as mesmas premissas de planejamento de qualquer campanha de marketing, mas, em certo momento, começa a se diferenciar.

Esse ponto culminante tem relação às ações que se pode estabelecer a partir dessa estratégia.

Se bem aplicado, o live marketing pode ser a grande expressão de um termo muito utilizado no marketing: pensar fora da caixinha.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Veja mais conteúdos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.